terça-feira, 25 de junho de 2013

O Mito do Leite

Você também já ouviu que o leite é essencial em todas as fases da vida? Eu me pergunto: se realmente fosse indispensável, teríamos que beber leite materno para sempre, não?

Já parou pra pensar que uma fêmea (incluindo as mulheres) precisa estar grávida para produzir leite? Levando em conta que as pessoas bebem leite de vaca, isso significa que a vaca deve estar sempre grávida, certo? Pois é isso mesmo.

O ser humano é o único animal que toma leite (de outro animal ainda) enquanto adulto. Para que isso aconteça, as vacas são submetidas à inseminação artificial para que fiquem grávidas o tempo todo durante toda a sua vida ou a tratamentos de hormônio, para que simule uma gravidez e produza uma quantidade muito maior de leite. Depois disso, quando não aguentam mais, vão para os abatedouros virar alimento. Agora uma pergunta importante:
Foto: Amerios
- Mas esse leite é mesmo saudável?

Vamos lá. Tendo como exemplo a maior fazenda de produção de leite no Brasil, a Fazenda São José, que produz o leite Fazenda Boa Vista, vou colocar alguns dados deles abaixo para tirar as conclusões finais.


Produção de leite: 65 mil litros/dia
Vacas em lactação: 2.430 cabeças
Média de produção/vaca/dia: 26 litros
Rebanho total: 6 mil animais


Tendo em vista que cada vaca dessa fazenda produz por dia 26 litros de leite, sendo que sem a intervenção humana o normal seria 3 litros por dia, o que você conclui? 

Essas grandes fazendas utilizam uma aparelhagem de última geração e as vacas passam a ser máquinas de fazer leite. Para que isso seja possível, elas ficam "ligadas" a um aparelho de sucção. Isso causa mastite (inflamação e infecção das mamas) devido a extrema manipulação das mesmas e é passada para o leite.

Como consequência, o leite de hoje em dia contém pus (das inflamações), grande quantidade de hormônios, sangue, colesterol e antibióticos inseridos nas vacas por causa das infecções. Esse leite pode causar doenças como esclerose múltipla, câncer, acne, asma, osteoporose, problemas cardíacos, entre outros. 
Além de tudo, o bezerro é separado da mãe algumas horas após seu nascimento. Os machos muitas vezes viram vitela e as fêmeas passam a ser as novas escravas da indústria. Enquanto isso, as mães choram por dias a perda de seus filhotes. 

Para completar, a quantidade de cálcio e proteínas encontrada nos leites é muito inferior a de outros alimentos ou outras alternativas como leite de soja, amêndoa, aveia, entre outros.
Não caia mais nesse mito. Mude seus hábitos, seja mais saudável e ajude esses animais, é tudo uma questão de adaptação.

O blog do Dr. Victor Sorrentino possui dados bem precisos e alarmantes sobre os problemas de saúde provenientes da lactose. Vale a pena conferir.

"Cada litro de leite comercializado no Brasil, pode conter, por lei, até 600 milhões de células somáticas, conhecidas como pus". Milk Point

"Estudos demonstram que leite de vaca não protege humanos contra faturas ósseas do modo como nos foi ensinado. De fato, o alto consumo pode aumentar o risco de fratura".
Freskanich,D. et al. Milk, dietary calcium and boné fractures in women: a 12-year prospective study. AJPH 87 (1997): 992-997.


Outras Fontes:
Amerios (foto)