quarta-feira, 18 de setembro de 2013

O Ovo ou a Galinha?

É normal pensar que as galinhas vivem felizes e contentes ciscando o chão o dia todo na granja limpa e arejada todos os dias. Afinal, é isso que a mídia passa, é isso que vemos nos mercados, assim como as vaquinhas felizes nas embalagens.

A indústria dos ovos é tão cruel quanto as outras. Pode não parecer por não fazer sentido já que botar ovo é algo natural da galinha, assim como a vaca produzir leite. Se você já está por dentro da indústria do leite, certamente entenderá mais facilmente que a crueldade está em toda parte e todos os animais viraram objetos descartáveis.

Foto: super.abril.com.br
Com essas aves não é diferente. As galinhas chamadas poedeiras ficam alojadas (umas 5 no mesmo espaço) em uma gaiola de arame do tamanho de uma folha de papel A4 (por lei) chamadas de bateria. Seu bico é cortado ainda quando pintos sem anestesia nenhuma, para que elas não fiquem se bicando devido ao estresse e para que sejam forçadas a comer tudo que lhes é dado, pois não conseguem mais ciscar.

São também privadas de banhar-se ao sol, movimentar-se e abrir as suas asas, devido ao confinamento em ambiente escuro, sem luz natural e ar fresco. Muitas vezes ocorre da pele de seus pés crescer em torno do arame da gaiola. Não pense que nos barracões onde as galinhas ficam "soltas" o processo é muito diferente, a diferença é que pisam no concreto e não no arame.

Foto: reinoanimauro.blogspot.com
Os pintinhos machos quando nascem são triturados vivos e serão servidos de ração. As galinhas quando não conseguem mais botar seus 300 ovos por ano - o natural seria uma média de 70 ovos - e estão debilitadas, vão para o abate e têm seus pescoços cortados.

Os medicamentos, hormônios e antibióticos dados a essas aves também acabam passando para o ovo, assim como o leite da vaca.
Pelo menos pra mim, quando descobri tudo isso naquele dia fatídico, o apetite por ovo passou muito rápido e nunca mais voltou. O homem está criando e modificando os animais para aumentar a produção e ter menos gastos. É cruel e desnecessário.

O que é mais importante pra você? O sabor do ovo ou a vida da galinha? Eu escolhi a última opção e lutarei por ela sempre.